Corrupção no Tribunal de Justiça do Espírito Santo/STF

 em Política

Após 11 anos, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgaria ação contra desembargadores do Tribunal de Justiça do Espírito Santo por venda de sentenças. Não o fez. O caso demandava urgência: a denúncia completou 11 anos, e cinco investigados já faleceram. A ausência de Lindôra Araújo, subprocuradora-geral e titular do processo, adiou mais uma vez o julgamento. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

A subprocuradora estava em viagem a Lisboa custeada pelo MPF para participar de um fórum promovido pelo Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP) que tem como um dos sócios o ministro Gilmar Mendes. Além da subprocuradora estiveram presentes ministros do STF, e os presidentes da Câmara e do Senado. Em síntese, impunidade previsível no Espírito Santo, conflito de interesses na República e semana improdutiva em Brasília. Tudo com os nossos impostos.

Postagens Recomendadas

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar